Seja uma madrinha ou padrinho

Contamos com nossas madrinhas e padrinhos para manter o Santuário ativo e para poder acolher mais animais e mudar suas vidas. Todo valor é destinado para custos com alimentação, estrutura, atendimento médico e medicamentos. Escolha um ser e um valor de contribuição mensal para apoiar o santuário.

Conheça os animais

Joaquim

   Os incontáveis bezerros paridos na tal indústria do leite são descartáveis, e com o Joaquim não seria diferente. Assim que nascesse seria morto,ou seria colocado dentro de um saco, com a cabeça para fora , amarrado e deixado em um lugar onde passa um caminhão que recolhe esses bezerros descartados. Depois são vendidos no valor de até 50,00 pelo interior como se fossem “coisas”. Resgatamos Joaquim com 1 dia de vida, sozinho, desamparado e afastado da mãe que nem chegou a conhecer!

Francisco

   Francisco foi resgatado com um dia de vida. Sua mãe foi inseminada para “ produzir” um bezerro da raça Angus. Sua estrutura genética favorece uma maior quantidade de “carne” em menos tempo! Compramos Francisco por 200,00. Seria abatido com menos de um ano de vida. 

Noah

   Resgatamos Noah quando fomos buscar leite para o Francisco. Um bebê recém-nascido atirado e amarrado em um canto. Compramos Noah por 250,00. É da raça zebu, um ser que fica gigante e extremamente dócil, por isso é muito “produzido” na tal “indústria da carne”.

IMG_6031

Lucy

  Quando adquirimos a propriedade, Lucy vivia aqui. Muito sofrida, não deixava ninguém se aproximar, tinha muito medo. Tiraram-lhe filhos e amigos, ela viu a morte de seres que viviam com ela muitas vezes. Hoje com muito amor, ela está aprendendo a confiar no ser humano. A melhor amiga dela é a Violeta, que chegou a colocar um ovo em cima da Lucy. 

20200926_182409925_iOS

Salvador

   O destino do Salvador seria puxar carroça. Foi resgatado por voluntários. Com várias cicatrizes ele é um cavalo bastante traumatizado, mas hoje está conseguindo confiar cada dia mais no ser humano.

IMG_5514

Enrico

   Enrico chegou no santuário com muito medo. Por ser o menorzinho dos 4 porquinhos resgatados no mesmo lugar, ele devia passar muita fome. Hoje muito amado, se deita para pedir carinho.

IMG_6424

Valentim

     Valentim é um coelho paraplégico e foi resgatado por uma voluntária. Ele vivia preso numa gaiola, ficando cada dia mais atrofiado. Veio para o santuário para mais uma vez nos ensinar o quanto temos a aprender com esses seres iluminados. Valentim está fazendo acupuntura e fisioterapia para tentarmos melhorar a condição de vida dele. Mas mesmo assim não se importa com o que lhe falta, mas sim com a possibilidade de explorar tudo que pode. Doçura de coelhinho, autêntico, sapeca e brincalhão que ama a vida e a liberdade. 

IMG_E6910

Estevão

   Resgatamos Estevão de um lugar sujo e apertado com 2 a 3 meses de vida. Assustado, sem jamais ter conhecido o sol, vento e a terra seria abatido de forma brutal . Pertencia a traficantes. Podemos dizer que o Estevão só tem tamanho, porque é muito carinhoso. Um dos primeiros a começar a confiar no ser humano, hoje é feliz. 

IMG_4851

Edna

   Dos quatro porquinhos que resgatamos, Edna era a mais velha, acreditamos que ela estava no local há mais tempo. Ela não tem alguns dentes, devem ter arrancado assim que nasceu, (esse ato é bem comum na criação de suínos para abate), chegou no santuário bastante revoltada e não dava chance para um carinho e amor. Mas hoje é simplesmente uma porquinha feliz, ama dormir, lama e agua. Edna é alegria!! O amor a transformou no ser que jamais deveria não ter sido.

IMG_E7217

Elisa

   Elisa é muito calma, foi resgatada com Enrico, Estevão e Edna. Ela ama ser paparicada, poderia passar horas deitada recebendo carinho, beijo e abraços. Resgatada quando tinha aproximadamente 3 meses,  vivia num lugar sujo, escuro e pequeno.

IMG_E7188

Dora

   Dorinha foi resgatamos dias antes de virar “sopa”. Vivia num lugar escuro e sem verde, hoje livre, adora um carinho e é extremamente dócil.

WhatsApp Image 2021-02-09 at 18.45.22

Rosa

Rosa é um porquinha doce e serena. Quando chegou no santuário sentiu pela primeira vez em sua vida a grama, o vento e o sol. Rosa tem dificuldade de andar pois o espaco em que era criada não lhe permitia nenhum movimento que nao fosse somente deitar e levantar. Falta força em suas pernas para caminhar.

IMG_6322

Pluma

   Essa é a Pluma. Uma coelha gigante e muito medrosa por ter sido rejeitada quatro vezes. Pluma encontrou aconchego perto da Lucy, nossa ovelha idosa e tranquila. Desde que chegou, fica pertinho dela e ainda tem muito medo dos humanos e dos outros animais.  

IMG_7884

Salsinha

  Salsinha é uma salsichinha que foi deixada aqui no sítio assim que adquirimos. Não queriam mais ela. Tinha muito medo, e até hoje não pode ver vassoura. Hoje Sal  é pura alegria. Ama receber e dar carinho.

WhatsApp Image 2021-01-26 at 20.59.58 (1)

Oliver

Oliver foi resgatado do mesmo lugar imundo e apertado que Martin. Teve mais sorte, mesmo tendo sido pisoteado também, não precisou de cirurgia mas ficou com uma perninha manca. Oliver é um porquinho sapeca e curioso, que ama viver e não tem medo de explorar novos lugares! Com certeza Oliver, faremos o possível para que você possa ser feliz e independente com todo o cuidado que você merece.

WhatsApp Image 2021-01-26 at 20.59.58

Martin

Martin é um porquinho resgatado de um lugar muito apertado. Foi pisado por porcos maiores porque neste lugar não existe ninguém que se importa com a vida deles, é somente mais um. Suas perninhas da frente foram lesionadas e teve que ser submetido a uma cirurgia e sua orelha esquerda foi praticamente destruída. Ele precisa de muitos cuidados, amor e carinho.
Martin é um porquinho guerreiro que merece todas as chances do mundo para que possa viver feliz.

e5c110c9-77b9-4b43-b86b-8e82191f71df

Pietro

Pietro foi resgatado numa das vezes em que íamos buscar feno para os animais do santuário, ele estava atirado em um canto em cima de suas próprias fezes. Foi deixado para morrer, pois estava com muita diarreia. Ele é um bezerro macho e descarte da indústria leiteira, suas mães são inseminadas artificialmente todos os anos para que gestem um bebê e assim produzam mais e mais leite para o ser humano.

As fêmeas que nascem terão o destino de suas mães, sendo exploradas e escravizadas até que seu corpo não aguente mais, e então são enviadas para serem assassinadas em um abatedouro. Mães que nunca conhecem seus filhos, pois separam os bezerros das mães assim que nascem. Os bezerros machos são descartados e mortos assim que nascem ou, em alguns casos, são criados por alguns meses para depois serem abatidos.

“Carne de vitela” são bezerros machos, descartados e confinados em lugares apertados e sujos para serem abatidos com dois a três meses de vida.

Como Pietro foi deixado para morrer, conseguimos com que o produtor nos deixasse trazê-lo, chegou ao santuário doente, abatido e prostrado. Chamamos o veterinário, medicamos, mas achamos que não sobreviveria… Hoje Pietro está recuperado e vive a vida que realmente merece.

9fd0451a-5434-4e9d-bd86-cca31b04d354

Cecília

Só há dois caminhos para todos os bezerros nascidos na indústria pecuária: escravidão pela indústria do leite ou o abate para carne. Eles são jogados e amarrados em um canto por uma corda longe de suas mães. Estão sempre cobertos de moscas e em cima de suas próprias fezes. A eles, é deixado um potinho com um pouco de leite de alguma mãe sofrida e escravizada para que possam sobreviver até o tempo de alguém vir buscá-los para virarem carne de vitela ou terem suas vidas tiradas depois de ganharem peso suficiente para serem expostos em bandejas em supermercados ou em açougues.
Com Cecília não foi diferente, fomos buscá-la hoje pois fomos avisadas que haviam novos bebês que nasceram. Chegamos lá e tinham 5 bebês, porém Cecília era a única que ele cedeu pois não serve para o leite. Seria abatida em torno de um ano de idade.